Páginas

segunda-feira, abril 13, 2009
Semanas de ausência, devido a falta de paciência em lidar com a net em câmera lenta como tá.
Consegui dar uma postada, mais é só pra falar que o anônimato é horrivel, assim como um EX BBB, um ex blogueiro deve se sentir muito só e pertubado pela saudade.
Nada de excepcional para narrar por aqui depois destes dias de sumiço.
Mas recentemente no sábado um grande amigo da família desde meados dos anos 80, festejou com uma festa gostosissíma do seu cinquentenário.
Luis é seu nome, o cara é muito maluco. Você se desmancha de rir com ele e dele. Álias foi hilário vê-lo imitando Tete Spindola e Mamonas assassina com Robocop Gay. Parecia uma criança abrindo seus presentes, que no final da festa daria pra abrir uma loja de artigos corintianos, eca! Foi um renovo rever amigas que trabalharam junto comigo. Éramos 5 garotas de 19 ou 20 poucos anos todas trabalhando juntas num escritório de contabilidade. Solteiras, magras e muito dedicadas umas as outras, um relacionamento regado de gentilezas, afetos e sonhos. De repente começou os casamentos, aqueles as pressas pelas barriguinhas que iam despontar a qualquer momento, aqueles esperado há anos , aqueles planejados com lua de mel na Espanha, aqueles suntuosos pro nosso padrão. Tudo muito marcante. Logo mais começou as gravidez uma engravidava e a outra às vezes até evitando engravidava também na mesma época. A mais novinha de todas começou logo com um casal de gêmeos dá lhe Rosely e pasmem vocês três gravidez dela e ela teria 6 filhos se não tivesse sofrido um aborto, hoje é mãe de quatro gêmeos de 2 gravidez que foi até o fim. Pensa que parou por aí? Celinha que era irmã de Carlos marido de Rosely que teve 3 gravidez de gêmeos, também engravidou e teve gêmeas, é mole? Eita quantas mulheres frutíferas foram essas amigas. E eu, séria candidata a ter gêmeos pelo histórico da família. Mas não, fiz uma de cada vez.
Sábado lá estavamos nos as QUARENTONAS felizes pelo tanto que rimos. Bem cuidadas, dava pra se notar. A diferença só ficou nas cores de cabelo, talvez pra cobrir algum grisalho(não me comprometam rs), ou modismo rs. Também ocupavamos uns poucos centimetros a mais de espaço, culpa da balança contracenando com a idade? Sei lá....
Mas nesta festa podia se dizer que se não existissem homens seriamos todas gordas e felizes?
Tenho minhas dúvidas!
Mas valeu mesmo a amizade que ainda prevalece sem etiquetas, sem eiras nem beiras, mas VERDADEIRA!
Beijos

6 comentários:

C. Says:
17:34

Oxi que coisa boa vê-la por aqui!
De repente seu post lembrou o meu, amizades... as que vem e vao... que bom as suas estao no ar como se fosse aquele tempo. Prova disso foi essa festinha muito maneira que resumiu o grande companheirismo do passado perpetuando no tempo.

Saudades Maninha... muitos beijos

Jôka Says:
15:08

Susi, é impossível ler os seus posts com letras pretas que se misturam no fundo cinza escuro. Muito sinistro e confuso.
É pra ser um código secreto ?

Jens Says:
01:56

Oi Susi.
Rever velhos amigos e conferir o que a vida e o tempo fizeram com cada um de nós é sempre bom e interessante. Fica ainda mais agradável quando as mudanças são positivas, como parece ser o caso.
Um beijo.

Nina Says:
05:33

Tete Espindola?? caraca!! essa é do baú :)

luzdeluma Says:
13:05

Não dá para prever o futuro ou melhor, o 'se' sempre irá existir como um outro caminho que poderíamos ter seguido. Independente se magra ou gorda, importa viver bem!! Seu amigo tá certo quando se entrega e diverte-se à valer!!
Não quero te ver desanimada, heim? Beijus

Ludi Botelho! Says:
22:32

Querida....
Como vc esta, lindinha...
Saudades de vc, qnt tempo né....
Menina que chick hen, como sempre!!!!
Amei o texto, como sempre né....
LIndos dias flor....
bjooooo linda....

Postar um comentário